Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/703
Título: O alisamento de resultados e a divulgação voluntária da informação : estudo de caso para o Grupo Portucel – Soporcel
Autor: António, Sandra Cristina Ferreira
Palavras-chave: Alisamento de resultados
Divulgação voluntária da informação
informação ambiental
Informação financeira.
Data de Defesa: 2012
Resumo: O objetivo deste trabalho consiste fundamentalmente em delimitar se as opções adotadas em matéria de políticas contabilísticas se traduzem por um comportamento de alisamento de resultados, que tipo de informação é publicada voluntariamente pelo Grupo Portucel – Soporcel, através da análise de conteúdo dos relatórios e contas, identificar quais as características do Grupo Portucel - Soporcel que mais influenciam a divulgação voluntária da informação e por fim testar empiricamente a relação entre o alisamento de resultados e a divulgação voluntária de informação. Assim, após termos (re)afirmado a importância dos resultados contabilísticos como indicador de desempenho, sendo necessário potenciar a sua relevância e fiabilidade, debruçamo-nos sobre o conceito de alisamento de resultados e o conceito de divulgação voluntária da informação. Em seguida, procedemos à caracterização das diferentes variáveis que vão permitir operacionalizar o índice de alisamento de resultados pelo modelo de Eckel (1981) e pelo modelo de Iñiguez & Poveda (2004) e ainda o índice de divulgação voluntária da informação tanto global, como por categorias, nomeadamente sobre o meio envolvente, a informação financeira, os investimentos, a responsabilidade social, o aprovisionamento e o ambiente, resultantes da leitura e recolha dos dados fornecidos através dos relatórios anuais de 2002 a 2011 do Grupo Portucel – Soporcel. Testamos as diferentes hipóteses atendendo aos principais determinantes da divulgação voluntária da informação, como por exemplo: a dimensão, o endividamento, a rendibilidade dos capitais próprios, a liquidez, a rendibilidade de investimentos, a rotação do ativo e a autonomia financeira. Através do cálculo do índice de alisamento de resultados constatámos que o Grupo Portucel – Soporcel para o período em análise, não alisa os seus resultados contabilísticos. Face à divulgação voluntária da informação constatámos uma crescente evolução no seu índice de divulgação global de ano para ano. Os resultados obtidos indicam uma relação não linear entre o alisamento de resultados e a divulgação voluntária da informação e evidenciam uma fraca associação entre o índice de divulgação voluntária da informação e os seus determinantes. As correlações entre as diferentes variáveis são na sua maioria fracas ou baixas. Os determinantes que mais contribuem para a divulgação voluntária da informação são: o endividamento e a autonomia financeira. Por fim, e de acordo com os resultados obtidos através da regressão logística, concluímos que os determinantes da divulgação voluntária de informação não são muito relevantes na explicação da probabilidade em estudo, ou seja, “alisar resultados” e “não alisar resultados”.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Contabilidade e Relato de Gestão apresentada à ESTG - Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPL - Instituto Politécnico de Leiria.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/703
Aparece nas colecções:Mestrado em Contabilidade e Relato de Gestão

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MCRG SANDRA ANTÓNIO.pdf1,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.