Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/62
Título: Estudo de validade do Questionário de Vivências Académicas, versão reduzida (QVA-r): respostas obtidas com base numa amostra de alunos do ensino superior politécnico
Autor: Seco, Graça Maria dos Santos Batista
Pereira, Maria Isabel Alves Rodrigues
Dias, Maria Isabel Pinto Simões
Casimiro, Mafalda Cristina Salema Monteiro
Custódio, Susana Margarida Rodrigues
Palavras-chave: Adaptação ao ensino superior
Suporte social
Qestionário de Vivências Académicas
Data: 2006
Editora: Universidade de Évora. Departamento de Psicologia
Citação: SECO, Graça Maria dos Santos Batista e outros - Estudo de validade do Questionário de Vivências Académicas, versão reduzida (QVA-r): respostas obtidas com base numa amostra de alunos do ensino superior politécnico. In: Actas do VI Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia. Évora: Universidade de Évora, 2006.
Resumo: A entrada no ensino superior é perspectivada, pela maioria dos jovens estudantes, como uma nova vida recheada de múltiplos desafios a diversos níveis, associada à possibilidade de construção de novos projectos, amizades e relacionamentos e a um acréscimo de responsabilidades e de oportunidades de exploração, experimentação e compromisso em várias dimensões. De facto, entrar no ensino superior é confrontar-se com um outro espaço institucional, com as suas normas próprias, com tarefas académicas que exigem novas competências de estudo e níveis mais elevados de organização, autonomia e envolvimento por parte do aluno. Neste processo dinâmico de relação dos estudantes com o contexto do ensino superior intervêm, contudo, vários factores. Se por um lado, a capacidade do aluno para lidar com as tarefas académicas constitui, desde logo, a base fundamental de uma inserção construtiva no novo ambiente, por outro lado, a qualidade das relações parece ser também um factor fundamental, envolvendo não só a capacidade para iniciar novas interacções (com professores, colegas e funcionários da instituição e comunidade envolvente), como também a capacidade para efectuar reestruturações nas relações existentes (família, amigos e companheiros). Foi no âmbito deste enquadramento conceptual que se desenvolveu uma investigação com o objectivo de analisar as relações entre a percepção do suporte social - avaliada através da versão portuguesa de Pinheiro & Ferreira (2002) do Social Support Questionnaire - Short Form (SSQ6) -, a satisfação com a vida em geral - medida com base na versão portuguesa de Simões (1992) da Satisfaction with Life Scale de Diener e colaboradores (1985) e os padrões de adaptação ao contexto do ensino superior politécnico dos alunos que se encontravam a frequentar o primeiro ano de todas as Escolas do Instituto Politécnico de Leiria (IPL). Para avaliar os padrões de adaptação ao contexto do ensino superior politécnico foi utilizado o Questionário de Vivências Académicas - versão reduzida (QVA-r) de Almeida, Ferreira & Soares (1999), questionário de auto-relato que procura avaliar a forma como os jovens se adaptam a algumas das exigências pessoais, relacionais e institucionais da vida académica no ensino superior. O QVA-r é constituído por 60 itens distribuídos por 5 dimensões: pessoal, interpessoal, carreira, estudo e institucional. Com a presente proposta de poster pretendemos sistematizar os principais índices psicométricos e resultados da respectiva validação, obtidos com base nos dados de uma amostra de cerca de 1000 alunos primeiranistas do IPL.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/62
Aparece nas colecções:Comunicações em conferências e congressos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ESTUDO DE VALIDADE DO QVA-r.pdf177,28 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.