Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/589
Título: Ensaio experimental de infecção de sargos (Diplodus sargus) e corvina (Argyrosomus regius) com Photobacterium damselae subsp. piscicida
Autor: Brunheta, Sónia
Palavras-chave: Photobacterium damselae subsp. piscicida
Diplodus sargus
Argyrosomus regius
Histopatologia
PCR
Histopathology
Data de Defesa: 2011
Resumo: O objectivo deste trabalho foi realizar um estudo preliminar para verificar a susceptibilidade das espécies Diplodus sargus e Argyrosomus regius ao patógeno Photobacterium damselae subsp. piscicida, e estudar as eventuais alterações a nível histopatológico e confirmar a presença da bactéria nos órgãos. Os peixes foram infectados por injecção intraperitoneal com 1 ml de uma suspensão bacteriana com 106 células/ml e com 1 ml de PBS estéril no grupo controlo. A experiência decorreu durante três semanas, sendo os peixes amostrados cada dois dias, recolhendo-se amostras de sangue e de órgãos internos (rim, baço e fígado) para realização de PCR, histopatologia e hematócrito. No final da experiência sacrificaram-se todos os exemplares para recolha de sangue e de órgãos internos. Para o Diplodus sargus o hematócrito revelou que existiam diferenças estatisticamente significativas entre o grupo controlo e o grupo infectado. Comparando os grupos por dia, apenas no dia 22 existam diferenças. Adicionalmente, foi ainda possível concluir que, em média o hematócrito no grupo controlo era superior ao grupo infectado. Os resultados obtidos do hematócrito da Argyrosomus regius não evidenciaram a existência de diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos em análise. Contudo comparando o hematócrito dos dois grupos por dia, já existiam diferenças no dia 15. As análises histopatológicas mostraram a presença de maior número de melanomacrófagos no grupo infectado tanto em Diplodus sargus como em Argyrosomus regius. Com a realização da PCR não se observou, em nenhuma das amostras das duas espécies estudadas bases, o fragmento específico com 267 pares de bases. No entanto, foi possível detectar a olho nú a presença da banda acima mencionada na amostra 32 (Corvina Infectado Baço Fragmento 1).
Descrição: Dissertação de Mestrado em Aquacultura apresentada à ESTM - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Instituto Politécnico de Leiria
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/589
Aparece nas colecções:Mestrado em Aquacultura

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mestrado em Aquacultura_Sonia_Brunheta.pdf4,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.