Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/469
Título: Mulheres em diáspora: margens culturais e busca de sentidos através da entrevista etnobiográfica
Autor: Mendes, Maura
Vieira, Ricardo
Palavras-chave: Imigração
(Re) construção identitária
Reflexividade
(Trans) formação
Entrevista etnobiográfica
Data: 2008
Citação: MENDES, Maura; VIEIRA, Ricardo - Mulheres em diáspora: margens culturais e busca de sentidos através da entrevista etnobiográfica. In: CRUZ, Fernando (Org.) Actas do III Congresso Internacional de Etnografia, Cabeceiras de Basto: AGIR, 2008. ISBN 978-989-8170-00-2.
Resumo: A presente comunicação pretende dar a conhecer parte duma investigação em curso, no âmbito do Mestrado em Ciências da Educação, especialidade em Educação e Diversidade Cultural, que procura desocultar os processos de (re)construção identitária de mulheres imigrantes em Portugal que procuram tanto afirmar a sua identidade como gerir a sua mobilidade social. Quem vive entre “dois mundos”, numa constante interacção com a alteridade, procura (re)construir o seu novo eu entre a cultura de origem e a cultura de chegada, descobrindo-se, muitas vezes, numa verdadeira encruzilhada reflexiva. A problemática deste estudo situa-se, assim, no campo das identidades compósitas, mestiças, idiossincráticas, interculturais, características de uma pós-modernidade. Nesta viragem de século, em que nos percebemos cidadãos do mundo (o que tanto nos constrange como nos liberta), a construção da identidade torna-se num permanente confronto entre nós e os outros. Neste sentido, e atendendo ao tema em estudo, a recolha de testemunhos biográficos através de entrevistas aprofundadas afigurou-se uma abordagem adequada e eficaz para recolher as narrativas das mulheres imigrantes. Somente fazendo falar o detalhe vivo do tecido das vidas destas mulheres, repletos de sentimentos e de emoções, podemos procurar compreender as razões que as levaram a emigrar, como decorreram os seus processos de integração/exclusão, que transformações ocorreram nas suas vidas e em si próprias. Interessa aqui, portanto, dar relevo ao mundo subjectivo, procurar compreender a compreensão dos outros como forma de desocultar os significados que estes atribuem ao seu comportamento, às suas escolhas, enquanto sujeitos autónomos, capazes de traçar o seu próprio projecto de vida e de reflectir sobre ele. Não partimos, pois, em busca de padrões de comportamento, ou do comportamento per se, mas na tentativa de buscar o processo (e não apenas o produto), aprofundando o nível de entendimento de um momento que está a ser (re)vivido e (re)construído pela pessoa. As entrevistas realizadas, das quais se irão salientar extractos das vozes para ilustrar a eficácia desta metodologia etnobiográfica, conseguem mostrar como as entrevistadas se (re)descobrem e racionalizam experiências passadas. O facto de contarem a sua vida a alguém que as questiona a partir das suas próprias lógicas e contextos provoca-lhes uma espécie de reciclagem pessoal, de descobertas em si, de auto-formação.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/469
ISBN: 978-989-8170-00-2
Aparece nas colecções:Comunicações em conferências e congressos internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
“Mulheres em diáspora margens culturais e busca de sentidos .pdf227,21 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.