Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/345
Título: O papel do educador social no quadro das novas mediações socioeducativas
Autor: Canastra, Fernando Augusto Coelho
Malheiro, Manuela
Data: 2009
Editora: Universidade do Minho
Citação: CANASTRA, Fernando; MALHEIRO, Manuela - O papel do educador social no quadro das novas mediações socioeducativas. Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2009. ISBN 978-972-8746-71-1
Resumo: O declínio do “programa institucional” (Dubet, 2002), entre outras implicações, coloca-nos perante a necessidade de perspectivar o fenómeno educativo a partir de novos significados e de novos contextos. Importa, por isso, re-situar a actividade educativa a partir do seu sentido social e comunitário. A educação social inscreve-se no movimento da“educação ao longo da vida” e no contexto das “cidades educadoras”. Contudo, longe de ser relegada para a chamada “educação não formal”, a perspectiva que se defende aqui prende-se com a necessidade de repensar a relação “escola, família e comunidade local” (Ortega, 2005). Neste sentido, a emergência do Educador Social, como uma nova figura profissional, inscreve-se nesta tentativa de equacionar o projecto educativo como um projecto educativo comunitário. Educar, nesta concepção ampla, tende a privilegiar a ideia de interface entre as sinergias que se combinam (retroalimentam) no quadro de uma relação dialógica. É neste contexto que procuramos realçar o papel do educador social enquanto mediador socioeducativo da relação “escola, família e comunidade local”. Esta figura profissional, em vias de profissionalização (Sáez e Molina, 2006), poderá ser um interlocutor privilegiado no quadro desta interface comunicativa, contribuindo para a promoção de uma cultura de participação cívica numa lógica de auto-desenvolvimento social. Estas novas mediações socioeducativas, por sua vez, poderão ser uma oportunidade para repensarmos algumas das dicotomias clássicas que ainda persistem em muitos sectores (quer profissionais quer académicos), como porexemplo, a relação entre “educação escolar” versus “educação social” ou a relaçãoentre “educação formal” versus “educação não formal”. A nossa proposta procura superar estas visões dicotómicas, optando, pelo contrário, por uma “leitura dialógica” (Canastra, 2007).
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/345
ISBN: 978-972-8746-71-1
Aparece nas colecções:Comunicações em conferências e congressos internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
O Papel específico do(a) educador(a) social_Fernando Canastra.pdf299,39 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.