Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/3282
Título: Uma aplicação das dimensões culturais do projeto Globe na avaliação da liderança ética: um estudo intercultural em Portugal e Guiné-Bissau
Autor: Mané, Mamadú Aua
Orientador: Ferreira, Manuel Aníbal Silva Portugal Vasconcelos
Palavras-chave: Liderança ética
Dimensão cultural
Estudo intercultural
Projeto GLOBE
Guiné
Portugal
Data de Defesa: 12-Dez-2013
Resumo: Nesta dissertação avaliamos quais e como as características culturais nacionais que influenciam as perceções de liderança ética. O estudo contribui para a literatura sobre estudos interculturais, liderança e ética nas organizações e, especificamente, para entender melhor como características, ou traços, culturais podem promover ou, pelo contrário, dificultar uma liderança ética nas organizações. Partimos da assunção que organizações com liderança ética promovem comportamentos éticos dos trabalhadores, independentemente do seu nível hierárquico. Metodologicamente, realizamos um estudo empírico relacionando um conjunto selecionado de dimensões culturais com liderança ética. O estudo foi suportado com um questionário passado a 216 estudantes de cursos da área da gestão em Portugal (138 participantes) e na Guiné-Bissau (79 participantes). As nove dimensões culturais foram avaliadas usando as dimensões culturais do projeto GLOBE – Distância ao poder, Aversão à incerteza, Igualitarismo de género, Coletivismo de grupo/coletivismo institucional, Orientação para o desempenho, Orientação para o futuro, Orientação humana e Assertividade. A escala de liderança ética baseia-se no trabalho de Brown, Treviño e Harrison (2005). As análises dos dados, através de um modelo estrutural, visaram identificar diferenças entre países na forma como cada dimensão cultural se associa à percepção do que constituem comportamentos de liderança ética. Os resultados indicam que compreender o que efectivamente determina a percepção de liderança ética usando dimensões culturais requer um estudo aprofundado de como essas perceções variam entre países. Indicam, também, que, nos dois países, a distância ao poder e orientação para o desempenho estão positivamente relacionados com a liderança ética enquanto a assertividade e orientação para o futuro estão negativamente relacionado com a liderança ética. Este trabalho contribui para a literatura em estudos de gestão intercultural focando dois países que não são usualmente incluídos nos estudos, e explorando uma dimensão da gestão das organizações – a liderança ética - que é aindapouco entendida mas que pode ter um forte impacto na forma como as empresas multinacionais organizam as suas actividades no estrangeiro. Em especial, na gestão dos recursos humanos mas com extensões a, por exemplo, tomada de decisão. Num contexto mundial em que surgem diversas referências às práticas éticas das empresas, este estudo contribui para alargar o debate dessas práticas éticas à forma como a liderança é exercida.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/3282
Designação: Negócios Internacionais
Aparece nas colecções:Mestrado em Negócios Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mamadu Mané.pdf1,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.