Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/3142
Título: Responsabilidade social empresarial e os stakeholders internos : estudo de caso
Autor: Peralta, Mónica Catarina Pavoeiro Silva
Orientador: Canadas, Natália Maria Prudêncio Rafael
Carreira, Pedro Manuel Rodrigues
Palavras-chave: Responsabilidade social empresarial
Stakeholders
Portugal
Data de Defesa: 20-Dez-2013
Resumo: Nesta dissertação propomo-nos a estudar a Responsabilidade Social Empresarial em Portugal e qual a percepção que os stakeholders, neste caso os colaboradores, têm sobre a existência da mesma nas empresas, considerando um caso de estudo. A problemática da Responsabilidade Social Empresarial tem vindo a ter uma crescente importância no mundo dos negócios, justificando-se em grande parte pela globalização da economia. Deste modo, para as empresas para além de transparecer uma imagem de solidez financeira, existe cada vez mais a necessidade de demonstrar que cumprem com as suas responsabilidades para com todos os stakeholders, daí o surgimento de um conjunto de normas e a sua consequente implementação. Neste sentido a dissertação foi desenvolvida com o intuito de compreender até que ponto as medidas de responsabilidade social empresarial implementadas pelos administradores das empresas são percecionadas pelos seus colaboradores. Para isso foi desenvolvido um questionário semi-estruturado que inquiriu os colaboradores das empresas Moldegama, SA e Plásticos de Injecção Molding, Lda., quanto à perceção, à integração das práticas de responsabilidade social empresarial das empresas em estudo. Posteriormente os dados foram testados numa escala de responsabilidade social empresarial desenvolvida na literatura internacional, através de um estudo de análise fatorial. Nesta abordagem, foram identificados cinco fatores que explicam grande parte da amostra, que nomeámos de responsabilidade social empresarial para com colaboradores, clientes, governo, sociedade e meio ambiente. Concluímos que os colaboradores têm perceção de grande parte das atividades de responsabilidade social da organização e que são dos stakeholders que têm mais relevância para a mesma, ou seja, sentem-se parte integrante da mesma. Comparando com os resultados de Turker (2008), a ordenação dos fatores foi distinta, apresentandose em primeiro as preocupações com o meio ambiente e a sociedade, seguidos de colaboradores, clientes e governo. Tal disparidade pode justificar-se por questões demográficas, bem como as habilitações literárias, ou mesmo a faixa etária, de cada amostra serem distintas. No que toca ao contributo prático, este trabalho mostra que as empresas podem fazer o uso intencional das suas atividades de responsabilidade social empresarial, incrementando atitudes positivas no plano laboral e por consequência pode resultar na criação de uma estratégia sólida em termos de recursos humanos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/3142
Designação: Finanças Empresariais
Aparece nas colecções:Mestrado em Finanças Empresariais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mónica Catarina Pavoeiro da Silva Peralta_Dissertação.pdf1,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.