Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/3001
Título: Peculiaridades de uma viagem inédita: ser professora. As tarefas de partilha equitativa na compreensão significativa do conceito de fração no 3.º ano de escolaridade
Autor: Freitas, Carina Letícia Ferreira
Orientador: Pinto, Hélia Gonçalves
Palavras-chave: Ensino básico do 1º ciclo
Ensino básico do 2º ciclo
Número
Matemática
Fração
Data de Defesa: 6-Dez-2017
Resumo: O presente relatório assenta nas vivências experienciadas ao longo da Prática Pedagógica Supervisionada em contexto de Ensino do 1.º e 2.º CEB e apresenta uma estrutura bipartida: a primeira assenta numa dimensão reflexiva e a segunda numa dimensão investigativa. A primeira parte do trabalho resulta da reflexão crítica e fundamentada sobre as peculiaridades que marcaram uma viagem inédita: ser professora. Deste modo, reflete as principais dificuldades e as aprendizagens pessoais que definem a minha essência de ser professora. A segunda componente do relatório teve como principal objetivo perceber a influência das tarefas de partilha equitativa na compreensão significativa do conceito de fração no 3.º ano de escolaridade, em contexto de ensino exploratório, dado que o tópico das frações revela-se de difícil ensino e aprendizagem. Para tal, foi implementada uma sequência de tarefas de partilha equitativa em contexto de ensino exploratório. O estudo assumiu um paradigma interpretativo com abordagem qualitativa seguindo o design de estudo exploratório, tendo-se recorrido à observação participante para recolher os dados. Para analisar os dados recorreu-se à análise de conteúdo das produções dos alunos, de imagens e de vídeos, permitindo a triangulação de dados com a literatura para o ensino e a aprendizagem das frações. Os dados recolhidos mostram que os alunos recorrem maioritariamente à estratégia da modelação da tarefa de forma intuitiva, imediatamente na primeira tarefa, dado que se tratam de contextos que lhes são familiares. Recorrem a esta estratégia informal com frequência, para recorrerem a outras estratégias como a representação formal de frações e/ou os algoritmos da adição, multiplicação ou divisão, sendo esta uma forte potencialidade das tarefas de partilha equitativa. Deste modo, também recorrem a símbolos matemáticos para apresentarem as suas resoluções. A principal dificuldade prendeu-se com a adição de numeradores e denominadores, visto que os alunos tinham por hábito mecanizar procedimentos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/3001
Designação: Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico
Aparece nas colecções:Mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_de_Mestrado_Carina_Freitas.pdf3,14 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.