Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/2878
Título: Dificuldades na assistência à paragem cardiorrespiratória intra-hospitalar : a perceção dos profissionais de saúde
Autor: Catalão, Maria José Martins
Gaspar, Pedro João Soares
Palavras-chave: Ressuscitação cardiopulmonar intra-hospitalar
Competência clínica
Autoavaliação
Data: Set-2017
Editora: Instituto Politécnico de Leiria, Unidade de Investigação em Saúde, Escola Superior de Saúde de Leiria
Citação: Catalão, M. & Gaspar, P. (2017). Dificuldades na assistência à paragem cardiorrespiratória intra-hospitalar: a perceção dos profissionais de saúde. In M. Dixe; P. Sousa & P. Gaspar (Coords.), Construindo conhecimento em enfermagem à pessoa em situação crítica (pp. 9-27). Leiria: Instituto Politécnico de Leiria
Resumo: Enquadramento: A Assistência Intra-Hospitalar dos eventos de Paragem Cardiorrespiratória, constitui um momento de alto stresse emocional, bem como exige por parte dos profissionais envolvidos rapidez, eficiência, conhecimento técnicocientífico, habilidade e perícia técnica. A perceção dos profissionais envolvidos na assistência à Paragem Cardiorrespiratória Intra-hospitalar indicia as principais dificuldades/necessidades sentidas ou vividas, que devem ser normalizadas e ajustadas, por forma a minimizar o seu impacto no resultado da sua intervenção em todos os doentes assistidos. Objetivos:Analisar as dificuldades percecionadas pelos profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) na Assistência à Paragem Cardiorrespiratória, e identificar fatores condicionantes como interferências desfavoráveis na Reanimação Cardiorrespiratória. Metodologia: Estudo quantitativo, transversal e correlacionado, onde foi aplicado um questionário com questões do tipo Likert para estudo das variáveis e construção e validação de uma Escala de Perceção de Dificuldades na Assistência à PCR Intra- Hospitalar – EPDAPI, numa amostra não probabilística de 109 profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) de um hospital distrital. Resultados:A análise fatorial exploratória permitiu a extracção de 5 fatores que explicam 61,81% da variância total da Escala EPDAPI. A fiabilidade estimou-se pelo coeficiente Alfa de Cronbach, (escala global =0,927). A Escala EPDAPI revelou boa validade e fiabilidade, para análise psicométrica. Conclusões: Na perceção dos profissionais, os atuais sistemas de assistência hospitalar à Paragem Cardiorrespiratória são insuficientes na sua atuação e os profissionais de saúde que pertencem a serviços sem monitorização adequada, com défices de formação e/ou competência em Suporte Básico e Avançado de Vida, têm maior dificuldade na referida assistência. A equipa de enfermagem detém uma perfeita integração com a equipa médica, desenvolvendo igual competência técnica na Reanimação Cardiorrespiratória, no entanto os profissionais de saúde pertencentes ao Serviço Unidade de Cuidados Intensivos, são a melhor Ajuda Diferenciada, pois detêm todos os recursos humanos e materiais, bem como formação adequada, para dar a melhor assistência possível aos episódios de Paragem Cardiorrespiratória Intra-Hospitalares.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/2878
ISBN: 978-989-99793-9-0
Aparece nas colecções:Capítulos de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
cap-1.pdf238,18 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.