Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.8/1004
Título: Índice multicritério da perceção de qualidade do ambiente interior
Autor: Carvalho, Paulo Alexandre Matos de
Data de Defesa: 2014
Editora: Universidade de Coimbra. Faculdade de Ciências e Tecnologia. Departamento de Engenharia Mecânica
Resumo: Neste trabalho são analisadas as contribuições do ambiente térmico, do ambiente acústico, do ambiente visual e da qualidade do ar para a perceção global da qualidade ambiental de um espaço interior. Os resultados obtidos repercutem a perceção humana após um tempo de exposição prolongada ao mesmo ambiente. Todos os ensaios efetuados, ao longo de cerca de dois anos, decorreram em contexto de sala de aula, no Campus de uma instituição de ensino superior e em edifícios naturalmente ventilados. Verificou-se que, nas condições referidas, é possível prever a perceção global de qualidade do ambiente interior com base em apenas três das quatro variáveis mencionadas: Conforto Térmico, Conforto Visual e Conforto Acústico. Para cada uma destas variáveis é possível determinar os respetivos voto médio previsível e percentagem previsível de insatisfeitos em função de um conjunto de variáveis físicas objetivamente mensuráveis. No caso do ambiente térmico verificou-se que o voto médio previsível, calculado de acordo com as correspondentes normas internacionais, apresenta boa concordância com o conjunto de resultados obtidos. No caso da percentagem previsível de insatisfeitos com o ambiente térmico, é proposta uma nova metodologia para a obtenção deste índice que apresenta vantagens ao nível da interpretação física dos resultados obtidos. Ainda no âmbito do conforto térmico, foi efetuada uma análise detalhada da aplicação do standard de conforto térmico adaptativo. Verificou-se que num contexto em que o nível de atividade metabólica é constante para toda a população, são as mesmas variáveis que influenciam o nível de isolamento térmico do vestuário que também influenciam a temperatura interior de conforto e exatamente nas mesmas ponderações. Com base nas conclusões obtidas, é proposta uma nova metodologia para o cálculo da temperatura interior de conforto adaptativo. É ainda proposto um novo índice de temperaturas: A Razão de Equivalência Térmica, concebido para a regulação de temperatura em edifícios naturalmente ventilados e edifícios híbridos. Nos casos dos conforto acústico e conforto visual, foram desenvolvidos dois índices do Voto Médio Previsível e Percentagem Previsível de Insatisfeitos, respetivamente para cada um destes. Em ambos os casos, o Voto Médio Previsível é obtido com base em grandezas físicas medidas localmente. No caso da perceção de qualidade do ar interior e nestas condições de exposição longa duração, não foi possível identificar um conjunto de grandezas físicas que permitam estimar o Voto Médio Previsível respetivo. É possível no entanto estimar a Percentagem Previsível de insatisfeitos com a qualidade do ar apenas com base no voto médio observado para esta perceção. A formulação matemática correspondente é apresentada, conjuntamente com as demais. Ainda no âmbito da perceção de qualidade do ar, foram identificados alguns efeitos que se supõem estar associados à matriz de distribuição espacial humana e que provocam alterações nas ponderações com que as perceções de ar viciado e de odores influenciam o voto médio de qualidade do ar. Em ensaios realizados em condições de exames finais, verificou-se que os "estados de alma" (traduzidos pela autoavaliação da performance face às expectativas iniciais) não influenciam as avaliações individuais de perceção da qualidade de cada um dos ambiente considerados nem tão pouco a avaliação global efetuada ao ambiente interior no seu todo. Verificou-se que todas as quatro perceções do ambiente interior, bem como a perceção global do mesmo, possuem uma matriz comum da curva de percentagem previsível de insatisfeitos em função do voto médio respetivo, quando este é expresso em escala unipolar.
Descrição: Tese de Doutoramento em Engenharia Mecânica, na especialidade de Aerodinâmica, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra para obtenção do grau de Doutor
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/1004
ISBN: 978-972-8954-36-9
Aparece nas colecções:Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese completa - Edicao Eletronica.pdf6,95 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.