Principal Comentários Entrar
   
   
Advanced Search  

IC-online >
IPL >
Mestrados da ESTG >
Mestrado em Negócios Internacionais >

 
Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.8/544

Título: Internacionalização das instituições de ensino superior em Portugal: proposta de metodologia para a construção de indicador do grau de internacionalização
Autor: Veiga, Rita
Palavras-chave: Internacionalização
Ensino superior
Ranking
Indicador compósito
Issue Date: 14-Jun-2012
Resumo: A internacionalização tem uma importância crescente para o ensino superior. Devido à globalização as instituições de ensino superior (IES) estão a actuar num ambiente crescentemente competitivo. Sinal disso mesmo é o aparecimento dos rankings referentes às IES e às suas várias dimensões de actuação. Ainda assim, por norma os estudos que têm em conta a internacionalização do ensino superior são fundamentalmente qualitativos, não abordando aspectos quantitativos. Neste trabalho o objectivo é observar o grau de internacionalização de cada instituição de ensino superior público portuguesa e ordená-las segundo esse grau, ou seja, elaborando o seu ranking, fazendo deste um estudo quantitativo. O grau de internacionalização é estabelecido a partir de três áreas previamente seleccionadas da revisão de literatura: ensino/aprendizagem, cooperação e investigação. Para obtenção dos dados foi realizado um inquérito a 29 instituições de ensino superior público portuguesas, tendo sido obtidas 9 respostas válidas. Verificámos que a metodologia aplicada dá resultados, sendo possível obter uma ordenação comparativa do grau de internacionalização. Reconhecemos, porém, que uma das fortes limitações deste estudo foi a reduzida taxa de resposta por parte das instituições. Complementarmente, e partindo dos resultados obtidos para o indicador de grau de internacionalização, testámos algumas hipóteses de relação com outras variáveis, nomeadamente: 1) relacionando a importância atribuída a cada área de internacionalização com a respectiva colocação nesse ranking; 2) relacionando a antiguidade (variável proxy da reputação) com a posição no ranking e 3) aferindo se um maior número de protocolos internacionais resulta num maior número de alunos em mobilidade. Verificou-se apenas numa das dimensões (mobilidade de estudantes) que as IES que atribuem mais importância são as que têm valores baixos nessa área; não se confirmou estatisticamente a relação entre a antiguidade das IES e a sua posição no ranking; por fim, comprovou-se que um maior número de protocolos se traduz num maior número de estudantes em mobilidade. Este estudo foi um contributo para o estudo da internacionalização do ensino superior tendo em conta uma abordagem quantitativa.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Negócios Internacionais apresentada à ESTG - Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria.
URI: http://hdl.handle.net/10400.8/544
Appears in Collections:Mestrado em Negócios Internacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
MNI Rita Veiga.pdf1,99 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© 2007-2009 Instituto Politécnico de Leiria - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia